Monthly Archives: Janeiro 2010

2ª média e velocidades

Fiz uma viagem (cerca de 240 km) e consegui determinar os limites da mota. A 1ª parte da viagem foi com calma, já a 2ª foi sempre a nó e como se pode ver, não chegou aos 2.5l/100 km (e acho que meti gasolina a mais aumentando assim a média).

Em recta dá os 115 km/h de GPS (122 de velocímetro) e em subidas muito inclinadas (testato na N1 depois de Leiria) 90km/h de velocímetro.

O percurso:

Anúncios
Categories: CBF 125 | Deixe um comentário

Primeiros Consumos

Diz 15 fiz finalmente o exame (e passei), agora sim o conta quilómetros vai encher.

Hoje fui (finalmente) atestar o depósito. Fez 515 km (dos quais 35% com pendura e 80% transito citadino), 11.5 litros e pouco mais de 15€, resultado 2.23 l/100km!
Fantástico, ainda mais quando a Honda anunciava uma média de 2.2l/100km. A scooter com menos 3 cavalos (e carburador) fez-me uma média de 3.75l/100km

Deixo o link para o Sprit Monitor:

Spritmonitor.de

Aproveito e deixo mais umas fotos:



Categories: CBF 125 | Deixe um comentário

O começo de uma paixão

Com a “ameaça” de uma lei que permitiria aos portadores de carta B conduzir motociclos até 125cc e 11 kw pensei para mim: “E porque não uma mota?”

Com alguma pesquisa e ajuda lá me aconselharam a mota ideal, uma Sym Orbit 125, gira e supostamente fiável (por ter um motor cópia da Honda).

Espalhei-me no dia 1 (26 de Julho), mas de resto foi uma boa companheira. Chegou a chuva e o frio e pouco peguei nela devido ao tempo, e ao frio (capacete aberto, roupa não apropriada.)

Com a vontade de conhecer este nosso Portugal (e futuramente a Europa), o poder ir para qualquer lado que não a cidade (coisa impossível na scooter) sozinho ou acompanhado pela minha amada (como dar um salto às areias de Aveiro), porque não uma mota superior (com a mesma cilindrada)? Reparei numa moto que tinha visto numa revista de automóveis: A Honda CBF 125.
Tinha que conjugar algo perfeito para a cidade (versatilidade e consumos) e algo que se desse bem na estrada, e esta parecia ser a resposta certa. O único problema era o preço, cerca de 2600€, mas acabei por ficar convencido.
Fiquei apaixonado pela beleza da mota (em vermelho então), por ser Honda (tinha fiabilidade assegurada) e pelos consumos, cerca de 2.2l/100km anunciados pela marca.

E aqui estão as 1ªs fotos dela:

Os extras foram protector de depósito e autocolantes vermelhos nas jantes “Honda Racing”. A 1ª vez que peguei nela foi algo de extraordinário, muito mais confortável, estável, tudo de melhor em relação à scooter. Prova disso é que não lhe pegava com mau tempo, com esta mesmo com chuva (pouca) e frio (comprei um casaco a sério e um capacete fechado) ando sempre com ela. Está inclusiva bem suja.
De momento está em rodagem, logo não conheço ainda as limitações. Já conta com 250 km e a agulha do combustível finalmente desceu para um pouco antes dos 3/4. Sim, por momentos pensei que estivesse com defeito dado que não consumia gasolina (hehe).

Com a entrada da referida lei esta mota parece ser o ideal para enfrentar o caos das cidades e para fazer uns bons quilómetros por essa Europa fora. Farei um diário de bordo completo com os custos, consumos e “problemas” para poder divulgar e ajudar alguém que tenha interesse na mota.

Categories: CBF 125 | 4 comentários

Site no WordPress.com.